Chefias – “Leadership Teams”

O texto a seguir é uma tradução livre de algumas partes do capítulo que trata de chefias, ou times de líderes de um manual da associação inglesa (The Scout Association), destinado aos escotistas de um ramo. Foi escolhida a parte que mostra como a associação-mãe aborda e se preocupa atualmente com a proteção infantil, pertinente com o momento em que estes registros também passam a ser exigidos no Brasil. Inicialmente, a Introdução de todo o capítulo:

 “Qual é o segredo para administrar uma seção com sucesso? Aqui, nós consideramos pontos cruciais que influenciam a liderança da seção, como recrutamento de adultos e organização da equipe, nós também exploramos assuntos como formação, administração e boas práticas que permitam ao seu time de trabalho criar um programa eficiente.”

 “Equipes entusiamadas de adultos administram com sucesso as seções. Muitos destes grupos são liderados por um chefe de seção indicado que terá assistentes, colaboradores e jovens líderes para compartilhar o papel de administrar a seção.”

Mantendo as crianças seguras:

Pais e responsáveis esperam que os adultos encarregados da seção tenham a experiência e o conhecimento apropriados para supervisionar suas crianças e organizar um programa excitante embora seguro.

Muitos adultos no escotismo tem acesso frequente aos jovens. Para garantir a segurança destes jovens, é política da The Scout Association que todos os adultos a partir de 18 anos tenham seus registros criminais checados. Isto é feito em colaboração com o Escritório de Registros Criminais (Criminal Records Bureau – CRB) na Inglaterra e no País de Gales, pela Disclosure Scotland na Escócia e pelo Pre-Employment Consultancy Service na Irlanda do Norte.

Estas verificações precisam ser feitas para todos os adultos novos no Movimento, para qualquer membro que se ausentou do escotismo e está retornando e para quem está trocando de Distrito. É também boa prática realizar a conferência quando um adulto troca de função.

Um processo confidencial:

Alguns adultos podem achar que estas conferências são desnecessárias e invasivas e devemos tratar estas pessoas com sensibilidade. Explicar que a conferência é para garantir a segurança dos jovens e reforçar que as informações relacionadas a verificação são estritamente confidenciais. Uma vez que alguém entenda que existe uma razão para tal checagem, ele é mais disposto a aceitar.

Alguns adultos precisam ser informados que ofensas menores como multas de trânsito não serão levadas em conta. Outras infrações mais sérias podem causar problemas mas serão tratadas com compreensão e confiança.

É responsabilidade do chefe de seção assegurar-se que a conferência dos registros criminais está completa. É importante ter um procedimento organizado para que os formulários sejam monitorados, eventuais extravios resolvidos e todo o processo esteja concluído tão rápido quanto possível. Há uma quantidade de formulários e informações disponíveis em http://www.scouts.org.uk que podem ajudar seus membros através deste processo.

Checando os pais:

Aqueles pais que planejam ajudar, mesmo que uma ou duas vezes deverão fazer a conferência no CRB (Criminal Records Bureau). Isto deve ser iniciado tão logo quanto possível e acesso sem supervisão aos jovens não deve ser permitido até que os resultados da consulta sejam recebidos.

A resposta dos pais é surpreendemente positiva quando é explicado que tudo isso é feito no interesse da proteção e segurança das crianças. Uma verificação no CRB tipicamente leva muitas semanas e pode ser mais longa em períodos de movimento. É, então, recomendado não deixar o processo de verificação para o último minuto. Se você está planejando envolver os pais em um acampamento de Julho/Agosto, por exemplo, os formulários CRB devem estar completos e postados em Abril.¹”

O chefe de seção

 O chefe de seção recebe a indicação para o cargo e se espera que complete o esquema de formação da Insígnia da Madeira. Esta é concedida quando uma gama acordada de experiências e conhecimentos foi validada por um Assessor Pessoal. Algum treinamento pode ser necessário, mas o esquema é baseado em necessidades, onde nem todos os módulos precisam ser completados em um curso formal ¹.

Chefes também precisam completar um Curso Básico de Primeiros Socorros e treinamento em Primeira Resposta ao Trauma, que deve ser renovado a cada três anos ¹.”

 1 – Segundo os procedimentos da Inglaterra.

Fonte:

Colony Essentials, A guide to running a successful Beaver Scout Colony, The Scout Association, Cap. 3 Leadership Teams, pg16-21, England, 78 p., 2013.

corte

About mrvolkweis

Escoteiro no Grupo Escoteiro Chama Farroupilha 183 RS.

Posted on 6 de Janeiro de 2014, in Filosofia do movimento and tagged , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: