40ª. Conferência Escoteira Mundial – Algumas impressões

 

DSC07369

Esta foi a primeira Conferência Mundial que participamos e se pôde perceber que, mesmo com o estudo prévio, os boletins de excelente conteúdo e a ampla informação disponibilizada pelos líderes do grupo, muitos processos e mecanismos só são verdadeiramente compreendidos através de uma das máximas do escotismo: Aprender fazendo. Foi a vivência no evento que possibilitou entendê-lo e também perceber de onde efetivamente saem as atitudes e diretrizes que acabam chegando na unidade escoteira local.
Certamente, este é o maior reflexo. Perceber que as ações propostas não se criam a partir do pensamento de alguns notáveis, mas de uma construção coletiva, com muito debate, após um Fórum de Jovens, previamente a cada votação, onde poderá ser aceita ou rejeitada a consideração.
O segundo aspecto que merece ser ressaltado é o grau de maturidade, seriedade, dedicação e empenho que os Escoteiros do Brasil demonstram no nível internacional. Reflexo do trabalho de algumas pessoas muito competentes. No particular da Conferência, o entrosamento entre Felipe de Paulo e Ricardo Stuber é entusiasmador, “tocam de ouvido”. Coerentes e incansáveis, furiosos. Compondo este time de líderes, merecem destaque pelo que representam e trabalham Oscar Palmquist, Fernando Brodeschi e Melissa Casagrande. A grande revelação da jovem Mariana Massaro (muita atenção nesse talento), a serenidade e competência de nosso secretário-geral, David Ortolan, o bom trânsito, agilidade e contatos de Patrícia Diniz. Acreditamos que todos contribuem, mas estes é que fazem a diferença.

DSC_7179

Reunião da delegação preparatória para a plenária de votação

Outrossim, participar do processo de eleição de Fernando Brodeschi para o Comitê Mundial foi outro ponto alto do evento. Não somente pela trajetória de trabalho e dedicação ao escotismo que Fernando representa internacionalmente, mas pelo Brasil conseguir por duas vezes consecutivas eleger um membro do Comitê. Conquistar a praia e cravar a bandeira é um dos passos, o outro é não perdê-la e manter a conquista.

DSC07374

Fernando Brodeschi recebendo os parabéns após sua eleição como Membro do Comitê Mundial.

Na segunda-feira diversos temas foram expostos na grande sessão do auditório, particularmente as preleções de cada um dos candidatos ao Comitê Mundial, e ocorre a Grande Sessão de Abertura, que contou com a presença do Presidente da República da Eslovênia.
Na terça-feira, iniciamos o dia com a reunião da delegação, com as definições do dia. Nesta manhã, aconteceram muitas sessões paralelas e é preciso escolher o que assitir, pois não é possível ir a todas. Participamos da sessão de Eventos, com a exposição dos preparativos para o 23°. WSJ 2015 (World Scout Jamboree), merecendo destaque o número de 22.835 inscritos até 24 de julho, excluídos os próprios japoneses e o já fechamento do HoHo, pois não existem mais vagas disponíveis. Também foi apresentado o relato do evento pré-jamboree e as mudanças que serão feitas após este teste, principalmente no lay-out do campo. De 27 a 29 de março de 2015 ocorrerá a segunda reunião de chefes de contingente. Parte desta apresentação foi realizada por jovens japoneses falando em inglês para demonstrar o esforço de bem receber a todos, conforme dito.
Na sequência, foi apresentado o 15°. WSM (World Scout Moot), com um slogan interessante: “Inspirado pela Islândia (mas de todos nós)”, e não feito ou localizado na Islândia, enfatizando que o país está apenas colocando sua marca. Desde fevereiro passado está em execução real de seu planejamento, utilizando também um sistema de rotas. Foi destacado que o local de acampamento é bem rural, sem shoppings, bares ou similares por perto. Divulgado em http://www.worldscoutmoot.is
Finalizando essa sessão foi apresentado o relatório do 24°. WSJ 2019 Estados Unidos, México e Canadá. Novamente uma estratégia criativa, com a apresentação oral por um canadense extrovertido, quase um comediante, tradução simultânea para o espanhol por uma mexicana, apresentação de um vídeo sobre o Summit Bechtel Reserve e apenas uma pequena participação do americano. Todos jovens, muito entusiasmados e envolventes. Sempre valorizando a organização do evento pelos três países, reforçando a crença de que isto passe a se tornar uma prática comum para os próximos eventos. Informações em http://www.summitbsa.org
Na tarde desse dia, participamos do painel de Métodos Educativos, com a presença de João Armando (que posteriormente seria eleito no evento o novo Presidente do Comitê Mundial) coordenando a mesa. Um fórum muito rico, enfatizando as milhares de oportunidades de aprender que o escotismo oferece aos jovens; Possível desenvolvimento de uma plataforma online para pesquisadores, inspirada no LinkedIn; a formatação de um esquema padrão para a Insignia da Madeira; relatos do Jamboree da Suécia, que permitiu testar algumas ideias de programa.
Também foi comentado a resistência a mudanças, afirmando que escoteiros são conservadores, e os dois grupos mais conservadores são os colecionadores de distintivos e o radioescotismo, justamente o que deverá ser arejado, com mudanças no Jota- Joti, particularmente atualizações (que não foram divulgadas). Finalizando a apresentação desta sessão, foi destacado a importância da percepção de formação do jovem como um cidadão global, com pensamento crítico, ativo, com compreensão dos grandes assuntos mundiais e como ele se relaciona no dia-a-dia de sua comunidade, na sua vida local.
Então, na parte da discussão aberta a platéia, surgiram as questões: Mostrar aos não-escoteiros aquilo que os escoteiros fazem como agentes de mudança; compreender que toda a mudança começa individualmente; No particular dos países do escotismo escolar, como motivar o professor a se tornar chefe escoteiro; Questionamento sobre a realização do próximo Congresso de Educação no Escotismo, onde a resposta de João Armando foi a de que está em estudo.
Na tarde daquela terça-feira, acompanhamos o processo de eleição dos novos membros do Comitê Mundial e demais sessões na grande plenária. A noite, a fantástica Noite Internacional, que a nosso ver, repete o sucesso dos Jamborees, sendo uma oportunidade única de enriquecimento cultural. Ressaltamos que o chimarrão fez sucesso, despertando grande curiosidade. Tínhamos duas cuias rodando.

DSC07403
As 22 h e 30 min aconteceu a reunião da Delegação para planejar o próximo dia.
Dentro da boa prática de rodízio de Delegados na mesa de votações, na quarta-feira de manhã foi nossa oportunidade de participar do processo, junto com Thais Lacerda, Márcio Sequeira, Fred Neves, Celso Menezes e Fernando Brodeschi, onde ocorreu a votação para a sede do Moot Mundial, apresentação da Visão 2023 e Mensageiros da Paz.

IMG-20140813-WA0001
Na segunda parte desta manhã, a porção mais controversa, com a realização da Breakout Session, com todos divididos em pequenos grupos. No grupo que participamos de Strategy for Scouting 2023, os principais questionamentos foram: por que esse número de 100 milhões de escoteiros em 2013, de onde ele foi calculado? Situações de queda de efetivo na Alemanha após a implantação da escola de turno integral, já que as reuniões são durante a semana e as crianças acabam não saindo de novo de casa após chegaram desse novo turno escolar, concorrência com esportes, concorrência na captação de recursos para financiamento.
A dúvida de por que tantos escoteiros se o relevante seria fazer a diferença no meio que cada um vive; Por que incluir números na visão? A questão de que a estratégia para atingir a meta não ser clara.
Foram quatro grupos distintos que apresentavam suas conclusões. Naquele grupo que participamos, havia pessoas da Hungria, Alemanha, Islândia, Austrália, Suriname, Brasil e Hong Kong. Ao final da sessão, quando os grupos menores se reuniram formando o grande grupo, contamos com a presença de Lars Kolind que pessoalmente respondeu muitos destes questionamentos. Destaca-se que esta reunião foi secretariada por um membro da organização, que compilava e registrava as opiniões colhidas em todos os momentos.

DSC_7154

Lars Kolind respondendo dúvidas

Na tarde desse dia, a opção foi participar da oficina de Youth Engagement, coordenada por nosso Comissário Internacional,  em um grupo composto por pessoas da Alemanha, Estados Unidos, Hong Kong, Austrália, Áustria, França e Itália.
As 19 horas ocorreu a reunião de delegação, para avaliação do dia e planejamento do dia seguinte, com definição da participação nos workshops do próximo dia.
Iniciando a manhã da quinta-feira, após o tradicional momento de reflexão diário da conferência, assistimos ao relatório do Jamboree da Suécia (com particular atenção, pois participamos do evento), a apresentação dos países candidatos a próxima WSC (World Scout Conference).
Na sequência, ocorreram os workshops e por afinidade profissional, por atender uma população grande de pacientes com AIDS, optamos por participar deste. Os trabalhos iniciaram com informações básicas, métodos preventivos, terapêuticos paliativos e educação para a doença. Até este ponto, estava superficial, com algumas informações desatualizadas e outras muito particulares de realidades locais (dependente da fonte de pesquisa usada). Então, a grande mudança do workshop aconteceu com a pergunta: “Como os escoteiros podem ajudar sua comunidade neste assunto?”
Iniciou-se um discussão entre os presentes que gradativamente foi tornando-se muito rica, incluindo a participação em programas educacionais, colaboração no aleitamento das crianças recém-nascidas, descrição das realidades e tabus locais, etc.
Outro ponto seria a implantação pelas NSO (National Scout Organization) do Red Ribbon Project, um distintivo para projetos engajados no combate a AIDS ou assistência as pessoas. O grupo de trabalho contava com três brasileiros e pessoas da França, Montenegro, Austrália, Estados Unidos, Canadá, Alemanha e África.
À noite, a mais importante reunião da delegação, com a discussão por todos das propostas e emendas que seriam votadas na grande sessão plenária do dia seguinte, estendendo-se até a 1 h da madrugada.
Na manhã da sexta-feira, assistimos a Cerimônia de Honrarias e premiações, apresentações dos eventos 23°. WSJ e 15°. WSM (agora na plenária) e a sessão de votação.

Entendemos, pois, que neste pequeno relato não caberiam avaliações ou comentários pessoais sobre as Resoluções aprovadas ou não, uma vez que já restaram decididas e esse debate era prévio. Assim, optamos por comentar somente aquelas atividades assistidas que julgamos mais proveitosas e que poderiam expor um pouco do universo deste grande evento.

 

IMG-20140813-WA0015

Delegação Brasileira (quase todos)

About mrvolkweis

Escoteiro no Grupo Escoteiro Chama Farroupilha 183 RS.

Posted on 25 de Agosto de 2014, in Filosofia do movimento, Histórias do Escotismo and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: