Monthly Archives: Novembro 2013

Canções – Cancioneiro

Parte de nossos arquivos, este é o Cancioneiro nacional mais antigo que dispomos, possivelmente de 1943. A data correta da publicação não aparece impressa. No interior do livro está escrito a caneta o ano de 1943. Pertencia originalmente ao chefe Ernesto Roth, e está grafado com a caligrafia dele, que tinha por costume colocar data em todos os seus objetos, não somente livros, quando os adquiria ou ganhava. Sua assinatura e totem também aparecem escritos na capa, bem como a identificação da extinta Tropa Carajás, na cidade de Montenegro, onde ele nasceu.

capa

Com 23 páginas, a capa traz como autor o chefe Tiago, sem trazer seu sobrenome, e a procedência de Canoas, grande cidade vizinha a Porto Alegre. Também faz referência “aos Escoteiros Osório”.

No verso da capa, novamente o vínculo com Canoas está presente com a propaganda de um educandário, que inclusive aceita alunos “deficientes de caráter”.

capa verso

Na contracapa, a propaganda de uma loja em Porto Alegre que fornece material também para escoteiros. O número de telefone tinha apenas quatro dígitos.

contra capa

No corpo do livro, além do hinário nacional padrão, apresenta a letra da música Juventude Brasileira, descrita como o Hino dos Escoteiros do Rio Grande do Sul.

Infelizmente, não há nenhuma partitura, portanto não há como recuperar as melodias a partir deste material, que traz somente as letras das músicas.

juventude brasileira

Atualmente, o Hino Oficial da região do Rio Grande do Sul, de autoria de Joel Franz, foi aprovado na Assembléia Regional de Canela, em 26 de abril de 2003, sendo original, sem relação com o antigo.

Também apresenta o Hino a São Jorge, Padroeiro dos Escoteiros, na página 14. No fim da página aparece a letra W, observada em diversas páginas, e nesta em particular junto com o número 1941, que se supõem seja a data da composição da obra.

hino a são jorge

Outra letra extremamente interessante é a de uma composição chamada “Escoteiros de Canoas”, novamente reforçando o vinculo da publicação com a cidade. Fica o desafio aos amigos Guilherme Raymundo e Paulo Palma, chefes em Canoas, para o resgate desta obra.

escoteiros de canoas

Outra curiosidade é o Hino da Tropa Cairú, de autoria de Walter Spalding, intelectual gaúcho, autor de diversos livros, especialmente na temática Farroupilha, membro da Academia Gaúcha de Letras. Foi Patrono da Feira do Livro de Porto Alegre. Nasceu em Arroio dos Ratos, que naquele tempo era distrito de São Jerônimo, região Carbonífera do Rio Grande do Sul.

A tropa Cairú? Outro desafio para a pesquisa …

tropa cairu

A título de curiosidade, abaixo está a letra de outra composição com temática escoteira, cujo o título é “Em Excursão”, que também perdeu-se no passar dos anos.

em excursão

A última composição é uma oração:

oração

As demais composições impressas são de domínio público, pois correspondem aos hinos, incluindo o Hino Alerta.

Anúncios

4. Jamboree Panamericano

°°01102013841

Realizado no Parque Saint Hilaire, em Porto Alegre e minuciosamente narrado e detalhado no livro “Para que não se dê por passado”, do chefe Antônio Carlos Hoff, Editora RJR, 2005, 344 p., o 4º. Jamboree Panamericano foi um marco na história do escotismo nacional.

Na comemoração dos 30 anos do evento, o escritório regional do Rio Grande do Sul publicou uma matéria sobre o assunto no seu site, disponível em:

Mas, antes do evento acontecer, aguçou a curiosidade da população gaúcha e ganhou duas páginas centrais do saudoso jornal Folha da Tarde, na época um dos mais importantes periódicos do estado. Aproximadamente metade do texto falando do evento em si e a outra parte descrevendo o escotismo em geral, inclusive com imagem de B-P.

DSCN7246

Página central, abaixo desdobrada em duas imagens para facilitar a leitura.

DSCN7245

Continuando, a página seguinte trata do próprio escotismo e não do evento. Na foto do escoteiro, aparece a legenda como se fosse lobinho.

folha 2