Monthly Archives: Abril 2013

NOVO UNIFORME ESCOTEIRO

Foi lançada agora a tarde a nova indumentária escoteira, no XIX Congresso Escoteiro  em Recife.

F.A.Q. respondidas na apresentação:

O uniforme cáqui fica. Cobertura e calçados livres. O cinto fica. Costuram-se os mesmos distintivos, do mesmo jeito.  Azul para o jovem, de lobinho a pioneiro, e verde para adultos.

Tem camiseta, gola pólo, camisa, jaqueta, calça que destaca as pernas e vira bermuda, bermuda e saia para os grupos definirem suas escolhas e gastos. Cortes e feitios masculinos e femininos.

27042013638

 

27042013621

27042013626

27042013630

27042013636

27042013640

27042013642

27042013643

27042013647

27042013650

27042013651

27042013653

27042013654

 

27042013648

 

27042013655

Anúncios

Jamboree dos 50 anos

“Comemoramos o centenário de Baden-Powell, o fundador

E do escotismo o cinquentenário,

do acampamento da Ilha de Brownsea …”

Muitos escoteiros brasileiros participaram em 2007 do Jamboree comemorativo ao centenário de fundação do escotismo, em Chelmsford, na Inglaterra.

Mas como será que aconteceu o Jamboree do Cinquentenário? O 9º Jamboree Mundial? Realizado também na Inglaterra, em Sutton Coldfield, cidade localizada nos arredores de Birmingham, West Midlands, teve um desenvolvimento bem diferente do que ocorre hoje em dia. Algumas imagens retiradas do “Picture Logbook” oficial do evento nos ajudam a imaginar a dinâmica deste acampamento.

DSCN5081

Distintivo oficial do Jamboree. Reparar na fita, possibilitando que fosse pendurado no botão do bolso, dispensando a costura. Exemplar de nossa coleção pessoal.

Pórtico na entrada da cidade, dando as boas-vindas aos participantes do evento.

DSCN5059

Sra. Olave Baden-Powell corta o bolo de aniversário dos 50 anos do escotismo, durante o acampamento.

DSCN5080

Rolls-Royce e o trailer que pertenceram a Baden-Powell e estavam expostos no acampamento.

DSCN5079

No Jamboree do Centenário, recentemente restaurados, foram novamente expostos, em Gilwell Park, dentro das atividades do evento.

DSC00140

Enfermaria e hospital de campanha montados para o evento, onde destaca-se o serviço de odontologia presente (foto de baixo, a esquerda).

DSCN5077

Naquele tempo, fogo com lenha ainda era amplamente praticado nos grandes acampamentos. A quantidade de madeira necessária, se somadas as pionerias, pórticos e facilidades foi superior a 2 mil toneladas.

DSCN5060a

Festival Gastronômico, com o legítimo “porco no rolete” sendo preparado pelo contingente Canadense.

DSCN5076

Água e atividades aquáticas, um dos pontos sempre mais importantes em um Jamboree, que envolve uma logistica e preparação cuidadosas.

DSCN5075

Visita de Sua Majestade, a Rainha Elisabeth II e do Duque de Edinburgh. Na imagem abaixo aparece visitando o hospital de campo.

DSCN5069

Listagem dos países participantes e de seus contingentes, o Brasil estava representado por 56 membros. O evento contou com 31.426 pessoas.

DSCN5064

O povo todo reunido para a Cerimônia de Abertura do Jamboree.

DSCN5062

Único brasileiro que aparece neste livro de registro fotográfico do jamboree, é retratado de forma jocosa devido ao chapéu que utilizava, conforme descrito no texto original.

DSCN5050

Durante o Jamboree do Centenário, foi organizada uma visita com antigos escoteiros que participaram do Jamboree dos 50 anos. Abaixo, retratamos alguns destes visitantes. Um deles afirmou:

“- Nós somos vocês daqui a 50 anos!”

Tomara que isto realmente aconteça.

jambo 50 anos

Muito interessante foi a previsão feita através de uma charge de como seria o jamboree do centenário, antevendo uma corrida espacial interplanetária.

charge

CANdidato a Conselheiro Nacional

2

Amigos,

Após a aprovação na Assembléia Regional como candidato do RS ao Conselho de  Administração Nacional, gostaria de me apresentar e justificar minha candidatura.

Por que ser candidato?

     Quero ser Conselheiro Nacional porque acredito que posso contribuir para a melhoria e crescimento do escotismo brasileiro. Não escolhi ser escoteiro, como a maioria de nós que foi levado pelos pais ou amigos para um grupo. Eu nasci em uma família escoteira, portanto já estava completamente envolvido. Fui absorvido. Sou a terceira geração de escoteiros da família, portanto, desde bebê já convivia com o movimento. De promessa conto 32 anos de escotismo. 

     Este resgaste histórico é para mostrar que o escotismo é parte constante da minha vida e nunca ficou limitado às tardes de sábado, embora isto por si só não signifique que eu seja mais qualificado, apenas muito dedicado e envolvido.

     Nunca deixei de trabalhar com os jovens, portanto, mais que um teórico ou acadêmico do escotismo, sou um chefe de tropa, acostumado a ouvir os jovens, particularmente as Cortes-de-Honra, que penso ser uma das idéias mais geniais de Baden-Powell. Mesmo minhas experiências internacionais escoteiras foram chefiando tropas, acompanhando os jovens.

     Minha formação de chefe, está concluida desde 1996 com a Insígnia da Madeira e na ânsia de escrever e expor idéias, iniciei este blog há mais de ano. Também escrevi um livro com 190 páginas contando os 25 anos de história do Chama Farroupilha, um grupo escoteiro do interior e que é um sucesso em sua comunidade, porque pensamos que o escotismo tem que estar voltado para a sua comunidade.

     Gostaria de um Conselho Nacional que mostrasse seu trabalho não somente através das atas e resoluções, mas também de uma maneira informal, direta e objetiva.

    Acredito que o longo caminho de crescimento que o escotismo brasileiro tem que trilhar, se comparado a qualquer país do mundo, está baseado nos grupos escoteiros e no que as administrações centrais podem apoiar e oferecer.

     Tenho muitas intenções, que incluem nossa experiência profissional com o ensino de pós-graduação e a longa vivência escoteira que acumulamos com os anos contínuos e sem interrupção de trabalho. Neste momento gostaria de apresentar minha candidatura nacional, convidar aos interessados para que visitem o blog porque estou escrevendo nele há mais de um ano e talvez seja esta a melhor maneira das pessoas me conhecerem.

Qual minha vida escoteira?

    Membro Juvenil:

Promessa em outubro de 1981, como lobinho.

Escoteiro Lís-de-Ouro.

Transferência em 1987 para o GE Chama Farroupilha 183 RS.

     Cargos mais relevantes no grupo escoteiro:

Assistente e Chefe de Tropa de Escoteiros.

Diretor de Escotismo.

Mestre Pioneiro.

     Formação escoteira, reconhecimentos e produção:

Insígnia da Madeira em novembro de 1996.

Membro da Equipe Regional de Formação de 1997 a 2000.

Condecorado com a Medalha de Bons Serviços, Grau Ouro.

Condecorado com a Medalha de Gratidão, Grau Bronze.

Autor do livro “Chama Farroupilha 25 anos de história”, 190 p., ed. Corag, 2012.

Distintivo de Semeador em 2010.

Membro da Ordem da Flor de Lis, grau Prata.

Sócio do Centro Cultural da Memória Escoteira (Rio de Janeiro).

     Principais atividades escoteiras:

Jamboree Farroupilha Cone Sul (1986, escoteiro)

V Ajuri Nacional (1990, sênior)

9° Jamboree Panamericano, Bolívia (1994-95, Assistente de Tropa)

10° Jamboree Panamericano, Guatemala (1996, Chefe de Tropa)

19° Jamboree Mundial, Chile (1998-99, Chefe de Tropa)

11° Jamboree Panamericano, Brasil (2001, Assistente de Tropa)

21° Jamboree Mundial, Inglaterra (2007, Chefe de Tropa)

22° Jamboree Mundial, Suécia (2011, Chefe de Tropa)

5° Jamboree Nacional, Rio de Janeiro (2012, Assistente de tropa)

Minha vida pessoal?

Não sou adepto do Facebook, portanto não adianta me procurar lá.