Arquivos de sites

2°. JANTAR DANÇANTE DO CHAMA FARROUPILHA

No sábado, dia 1°. de novembro, o Grupo Escoteiro Chama Farroupilha 183 RS, promoveu o 2°. Jantar Dançante. A primeira edição foi no ano passado, também na casa de festas Cataventus, em Triunfo.

Evento organizado e coordenado por Sirlei Galetto, novamente foi um sucesso em todos os sentidos.

Esse encontro é destinado exclusivamente para adultos, sendo um jantar com buffet de saladas, pratos quentes e sobremesas. Durante o jantar, o famoso músico Gildo Campos (o Cará, autor da música “É disso que o velho gosta”), realizou sua apresentação solo, com voz e violão e repertório MPB.

Na sequência, a banda de rock TF-10, da qual o pioneiro Gabriel Freitas é o baixista, realizou sua performance. O restante da noite foi animada pelo DJ Tato, que faz sonorização profissional e foi lobinho da primeira alcatéia do Chama Farroupilha, na fundação do grupo em 1986.

Por ser uma festa diferenciada, onde todos os serviços e o ambiente são contratados, o convite também tem valor diferenciado. Direcionada a grande família que compreende todos que passaram pelo grupo, é uma excelente oportunidade de encontro entre os antigos escoteiros e escoteiras que hoje são pais ou mães de familia, fundadores do grupo, ex-presidentes, antigos chefes e demais pessoas da comunidade que suportam financeiramente o grupo.

sirlei

Sirlei Galetto, organizadora do evento.

Troféus expostos na entrada do Cataventus

Troféus expostos na entrada do Cataventus

Dr. Achiles Goldani Netto, um dos fundadores do grupo e antigo Akelá

Dr. Achiles Goldani Netto e sua esposa Adriana, um dos fundadores do grupo e antigo Akelá

A casa enchendo ...

A casa enchendo …

Buffet sendo servido.

Buffet servido.

DSCN0569

O músico Gildo Campos, no violão e voz, durante o jantar.

DSCN0598

Banda TF-10 inicia a parte dançante do evento.

Tato DJ segue a festa.

Tato DJ segue a festa.

Comunidade do Barreto,  distrito de Triunfo, representada no evento

Comunidade do Barreto, distrito de Triunfo, representada no evento

DSCN0623

E segue o baile …

DSCN0637

Lá fora chovia, dentro do salão as sombrinhas proporcionaram um momento de frevo!

DSCN0640

Fim de festa. Mateus Freitas, Diretor de Escotismo e sua esposa Cândida; Dimitri Matias, criador do lenço do grupo, e sua esposa Viviane.

A diversão foi excelente, a festa durou até as 4 h 30 min da madrugada, onde tudo foi perfeito.

Ansiosamente, aguardamos a edição do próximo ano.

 

Anúncios

Novo Campo-Escola. Colabore!!!

blog 038
          O campo-escola João Ribeiro dos Santos, localizado no Parque Saint Hilaire em Porto Alegre (ou Viamão, não vale estender esta explicação) é um orgulho para todos os escoteiros gaúchos. Construído ao longo de quase 60 anos, é lá que a grande maioria dos cursos de formação é ministrada, além de outras atividades.
          Todavia, a área pertence a Prefeitura de Porto Alegre, que periodicamente celebra contratos de comodato com o Região do Rio Grande do Sul. Atualmente, questões ambientais referentes ao parque, indicam um novo caminho que comecará a ser trilhado, que é a aquisição e construção de um novo campo-escola, de propriedade exclusiva da Região do Rio Grande do Sul, e por consequência, dos Escoteiros do Brasil.
          A administração regional trabalha para isso e identificou já alguns lugares nos arredores de Porto Alegre que se prestam para esta construção. A Assembléia Regional, em sua última sessão em fevereiro, discutiu este assunto e aprovou a venda de um dos imóveis regionais (antiga loja da Av. Farrapos, Porto Alegre) com a destinação do dinheiro exclusivamente para este novo empreendimento. A liberação para a venda agora tramita no Conselho de Administração Nacional, que deverá se manifestar nas próximas semanas.
          Foi iniciado também o movimento de captação de recursos através de doações financeiras. Em uma conta aberta especificamente para este fim, e com a evolução dos depósitos demonstrada no site regional, qualquer pessoa pode doar qualquer valor.
          Basta acessar www.escoteirosrs.org.br/novo-campo-escoteiro ou depositar no BANRISUL, Agência 0049 (Bom Conselho), Conta 06.012345.6-6, Titular: Escoteiros do Brasil – Rio Grande do Sul
          Todas as informações referentes ao andamento também estão disponíveis nesta página, além do vídeo promocional da campanha.
          Participe doando, participe divulgando em todos os lugares, mídias sociais, amigos, no seu grupo escoteiro e também para tantos antigos escoteiros que estão afastados do movimento, mas que sem dúvida alguma poderiam contribuir.
blog 103

Financiamento Colaborativo – Uma ferramenta para escoteiros

Crowdfunding – União de todos

          Crowdfunding, traduzido para o português como Financiamento coletivo ou Financiamento colaborativo, é a obtenção de capital para iniciativas de interesse coletivo através da agregação de múltiplas fontes de financiamento, em geral pessoas físicas interessadas na iniciativa. O termo é muitas vezes usado para descrever especificamente ações na Internet com o objetivo de arrecadar dinheiro para artistas, jornalismo cidadão, pequenos negócios e start-ups, campanhas políticas, iniciativas de software livre, filantropia e ajuda a regiões atingidas por desastres, entre outros. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Financiamento_coletivo)

          O termo inglês crowdfunding parece ter sido criado pelo empresário americano Michael Sullivan, entusiasta de projetos desse tipo, em 2006, mas o uso de financiamento coletivo tem um antigo precedente para arrecadação de fundos para filantropia. Iniciativas como o concerto Live Aid e iniciativas de doação como o Teleton e o Criança Esperança são exemplos de uso relativamente recente. Outros exemplos são a arrecadação de dinheiro para regiões atingidas por enchentes no Brasil em Santa Catarina (2008), Nordeste (2010) e Rio de Janeiro (2011). (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Financiamento_coletivo)

            Em 2011 o Grupo Escoteiro Chama Farroupilha completou 25 de fundação (1 de maio de 1986) e para marcar a data, escrevemos um livro contando toda a trajetória do grupo, envolvendo todos os detalhes e aspectos. Além do autor, outras sete pessoas colaboraram revisando e escrevendo outras histórias. Amplamente ilustrado, as mais de 140 laudas foram impressas em um computador doméstico e aguardam publicação gráfica para contar este pequeno pedaço do escotismo brasileiro. O custo para a edição de 300 exemplares está orçado em R$5700,00, incluindo despesas postais para os colaboradores.

Printscreen da Capa e da primeira página do livro

Chama Farroupilha desfilando em 20 de setembro de 2011 – Triunfo, RS

            Para tanto, o projeto foi lançado no site http://www.catarse.me, de financiamento colaborativo que funciona assim: “você envia seu projeto, diz quanto precisa e até quando quer arrecadar este dinheiro. Aí você divulga o projeto e as pessoas podem optar por apoiar com qualquer valor a partir de R$ 10 e receber recompensas por isto! Se até o prazo escolhido você tiver atingido o valor que precisa, você recebe o dinheiro. Senão, todo mundo recebe o dinheiro de volta. Simples assim. Financie projetos de maneira colaborativa e torne-se parte de algo maior.”

          Portanto, você pode colaborar para a publicação deste livro, a partir de um pequeno valor, acessando o site http://catarse.me/pt/projects/743-escoteiros-publicacao-do-livro-25-anos-de-historia-do-grupo-chama-farroupilha

          Desde já agradecemos sua colaboração e divulgação deste projeto, ajudando a preservar a memória do escotismo brasileiro.

Desfile em 20 de setembro de 2010