Arquivos de sites

Fevereiro de trabalho

Muitos grupos em férias, época de convivência familiar, visitar avós no interior ou nas capitais, viajar para a praia, procurar algo refrescante nesta verão escaldante. Mas os adultos não param.

Em 09 de fevereiro, um domingo inteiro de trabalho na 1ª. Indaba da nova Equipe Nacional de Relações Internacionais, na sede regional do Paraná, em Curitiba:

DSC06657 DSC06659 DSC06651

Destaca-se o planejamento estratégico da Equipe, que foi elaborado na oportunidade.

No dia 16, domingo, Assembléia Regional Ordinária da Região do Rio Grande do Sul, em Rio Grande:

DSC06669 DSC06661

Muitos assuntos na pauta, tais como a situação do campo-escola no Parque Saint Hilaire, o imóvel da av. Farrapos e a definição da assembléia do ano que vem para a cidade de Santa Maria.

Anúncios

Aventura diária – “Everyday Adventure”


DSCN8296

 O texto a seguir é novamente uma tradução livre de uma parte do capítulo do livro que trata de administração de uma seção, de um manual da associação inglesa, destinado aos escotistas do ramo. Verificar o pensamento e condutas da The Scout Association, da associação-mãe de todas as demais é sempre interessante e instrutivo. Inicialmente, a introdução de todo o capítulo:

“Neste capítulo nós fornecemos uma visão das atividades escoteiras e aventuras. Nós mostramos como as atividades são um elemento essencial do programa, enquanto também fornecemos informações sobre desenvolvimento de atividades seguras.”

“O Escotismo tem tocado a vida de milhões de pessoas ao longo dos últimos cem anos. Muitas pessoas sabem ou pensam que sabem o que os escoteiros fazem. Você já deve ter sido convidado a explicar o que é escotismo. Achou difícil? Você provavelmente disse alguma coisa sobre atividades e conquista de distintivos, que tem valores muito bons e que os jovens tiram muito proveito disto.”

“Você deve ter explicado um pouco sobre o programa educativo, as oportunidades de liderança e a importância da amizade. Tudo isto é verdade, mas você pode ter sentido que de alguma forma você realmente não levou sua mensagem adiante.

“A visão de algumas pessoas será antiquada. Eles lembrarão que: escoteiros fazem nós, usam calças curtas, cantam Ging-Gang-Goolie e que você não vê tantos deles por estes dias.”

A essência do escotismo

“O núcleo do escotismo é aventura. Nós acreditamos que através da aventura nós desafiamos os indivíduos e então eles experimentam e aprendem  coisas novas que enriquecerão suas vidas. É uma mensagem simples de promover. Quando as pessoas entram em contato com o escotismo, nós queremos que eles pensem que o escotismo é uma aventura.

“Nós não estamos falando apenas de aventura radical, embora alguns escoteiros participem de atividades bastante radicais. A aventura que o escotismo oferece é a chance de experimentar alguma coisa diferente e desafiar a si mesmo. Para um castorzinho (ramo que não temos no Brasil¹) é a aventura de acordar após seu primeiro acantonamento (embora eles nem quisessem dormir). Para um lobinho, pode ser o desafio de descer de rapel uma parede de escalada.”

O que faz as atividades escoteiras diferentes?

“Através do escotismo, os jovens podem ter a oportunidade de participar de dúzias de atividades diferentes. Algumas fazem parte do nosso programa há anos, como rapel, escalada, canoagem, acampamento, excursões ou navegação. Para muitas destas atividades, haverá instrutores escoteiros experientes, mesmo dentro de nosso próprio grupo ou na comunidade, que podem fornecer orientação experiente. Outras atividades podem não ser tão práticas de aplicar como quadriciclos, cartismo ou velejamento. Contudo, estes também podem ser parte das aventuras que o escotismo pode oferecer. Mas aventura não precisa ser relacionada a atividades caras. Acender uma fogueira, cozinhar uma refeição, passar uma noite em um abrigo, pedalar uma trilha ou caminhar durante a noite até o sol nascer são todas aventuras surpreendentes para os jovens. É uma aventura falar para um grande público, liderar uma patrulha em uma trilha acidentada e passar por novas experiências.”

“Existem muitas organizações que alegremente darão aos jovens a chance de experimentar um grande número de atividades, mas o escotismo não é somente atividades pela sua própria causa. Estas atividades são parte do nosso Método Escoteiro. Os jovens aprendem a ter prazer com o que fazem, a fazer escolhas, ser parte de uma equipe, a valorizar o ar livre, a progressivamente assumirem responsabilidades e a vivenciarem sua Promessa.”

“Através do Método Escoteiro, com sua especial parceria entre adultos e jovens, nós podemos contribuir significativamente para o desenvolvimento de nossos escoteiros, ajudando-os ao longo do caminho, para completarem seus potenciais físico, intelectual, social e espiritual.”

Continuando a oferecer aos nossos escoteiros experiências que são novas e diferentes, que os desafiam e puxam, nós veremos sua confiança crescer. Seja a experiência de um primeiro fim de semana acampando para um lobinho ou o desafio de uma expedição nas montanhas para um grupo de monitores, a aventura será real o suficiente.”

Mantendo seguro

“Uma das políticas chaves da The Scout Association diz respeito a segurança. Isto necessita que todo o escotismo seja desenvolvido de uma forma segura, sem risco para a saúde, tanto quanto seja uma prática razoável. A política inteira pode ser encontrada no P.O.R., mas, em resumo, ele requer que todas as atividades sejam conduzidas de forma segura, que prédios e equipamentos tenham manutenção adequada e que todos envolvidos em uma atividade estejam apropriadamente informados, treinados e supervisionados. Tudo isto com a intenção de garantir que o ambiente seja seguro, sem riscos para a saúde e para a segurança pessoal.

É responsabilidade de todos nós no escotismo garantir que não ponhamos em risco a saúde e a segurança de nós mesmos nem dos outros e que observemos as regras estabelecidas para a segurança daqueles envolvidos em atividades escoteiras; aventura, mas não risco. Para ajudar executivos, dirigentes e chefes, três listas de conferências foram criadas. Elas podem ser usadas antes do planejamento de eventos e atividades e quando realizando revisões nos encontros preparatórios. Cópias e informações adicionais podem ser obtidas em www.scouts.org.uk/safety.”

Chefe encarregado – Leader in charge

“Todos os encontros, eventos e atividades deveriam ter um chefe encarregado, o qual tem a responsabilidade de coordenar todos os adultos e jovens para garantir o desenvolvimento com segurança do programa. A experiência recente tem mostrado que acidentes podem acontecer quando não há um chefe claramente designado como estando encarregado de todo o evento, ou quando esta pessoa supõem que outras pessoas estão se preocupando com a questão da segurança. Respostas a acidentes também são precárias nestas circunstâncias.

O chefe encarregado é, simplesmente explicando, o adulto presente a um encontro, evento ou atividade que tem o papel de coordenar o trabalho dos demais adultos durante o desenvolvimento do programa ou atividade de uma forma segura. Escotismo seguro não é apenas garantir que as condutas de risco e as conferências de segurança foram observadas; todos os adultos precisam saber claramente o que ele precisam fazer e aos jovens devem ser dadas instruções claras, liderança e regras.

O chefe encarregado não tem que pessoalmente cuidar de todas as atividades de risco, isto pode ser feito com alguém mais, em discussão com os outros adultos. Nem ele tem que dar instruções ou orientações a cada jovem ou adulto individualmente. Ser o chefe encarregado é ser a pessoa com uma visão geral sobre a segurança na situação dada e garantir a comunicação entre os demais chefes.”

 1 – Nota do tradutor.

Fonte:

Colony Essentials, A guide to running a successful Beaver Scout Colony, The Scout Association, Cap. 5 Everyday adventure, pg 32-39, England, 78 p., 2013.

Grupo Padrão Ouro 183 RS

simbolo

Saiu o resultado do Grupo Padrão 2014!

No Rio Grande do Sul, foram 55 grupos premiados. Destes 7 com o Padrão Bronze, 19 no Padrão Prata e 29 grupos escoteiros no Padrão Ouro.

Com muito orgulho, o Grupo Escoteiro Chama Farroupilha 183 RS conquistou o Padrão Ouro pelo SÉTIMO ano consecutivo. Somos Hepta!!! Resultado de muito trabalho e dedicação de todos os membros do grupo e de suas famílias, assim como da comunidade de Triunfo, que sempre apoiou e reconheceu o Chama Farroupilha.

Este ano, queremos dedicar a conquista ao Chefe Saulo Radin, fundador do grupo, que em 2013 retornou as atividades escoteiras após um pequeno período de recesso.

No Brasil inteiro, incluindo o 3 níveis de premiação, 280 Grupos Escoteiros foram agraciados. O resultado completo está no site http://www.escoteiros.org.br

Logo teremos a nova foto com o distintivo faltante!

DSCN6554

Seguem as obras da sede

As obras de reforma da sede do Grupo Escoteiro Chama Farroupilha 183 RS, com a construção de um novo andar e telhado de borracha seguem de vento em popa. É grande a mobilização da comunidade da cidade de Triunfo, com muitos patrocinadores para o empreendimento, a maioria deles antigos escoteiros do grupo.

Abaixo, a estrutura que sustentará o novo andar, vista do nível deste novo piso.

26032013601

Novos pilares de sustenção do telhado e do novo andar, vistos do nível do solo.

26032013603

Vista geral do salão a partir da porta da sala da chefia, andar térreo, onde se observa inferiomente a nova estrutura de sustentação do novo andar. Ao fundo, onde se vê uma mesa atravessada, será a nova escada.

26032013605

Vista do andar superior e da parede da frente da sede com as novas aberturas, em cada uma delas haverá uma sala. O ripamento para receber o novo telhado também já está sendo feito.

26032013594

Abaixo, a parede da fachada com o ripamento do telhado em construção.

26032013595

Vista dos fundos, a estrutura de sustentação para a nova cobertura, com a diferença de nivel entre o telhado da frente com o novo andar e o da parte posterior.

26032013597

Muitos andaimes em todo o entorno da sede.

26032013599

As novas “telhas” sendo preparadas e classificadas para o uso.

26032013600

Assembléia Regional Escoteira 2013

A Assembléia Regional de 2013 da Região do Rio Grande do Sul foi realizada neste domingo, em um ambiente de intensa confraternização e amizade.

Presidida pelo Chefe José F. Machado, que daqui a um mês completará 80 anos, transcorreu com excelente dinâmica e um público que superlotou o auditório da Academia de Polícia Militar.

A chapa única com a formação de Márcio Sequeira da Silva para Presidente e para Diretores Breno Nunes Dias, Paulo Vinícius de Castilhos Palma, Rebeca Pizzi Rodrigues e Ricardo Silva de Freitas foi eleita por aclamação.

Para a Comissão Fiscal Regional foram eleitos Mario Henrique Peters Farinon, Nelson Zepka Senna e Osório Flores Coronel.

Para a Comissão de Ética e Disciplina Regional foram eleitos Carlos Alexandre Bueno, José Carlos Petró e Marlon Benites de Souza.

Como Delegados para a Assembleia Nacional da UEB foram eleitos: Cláudio Bressiani, Eduardo Eichenberg Furaste, Francisco José Vergara Ferreira, Glacy Robaina Bressiani, Maurício Roth Volkweis, Mauro Luis Borges Matiotti, Osório Flores Coronel, Paulo Roberto Siebiger, Ricardo Guerra Lazzarotto e Ricardo Kontz.

Como candidato ao Conselho de Administração Nacional foi escolhido por aclamação Maurício Roth Volkweis. O chefe Mário Henrique Peters Farinon também era candidato e gentilmente retirou sua candidatura a nosso favor.

DSCN5877[1]
Candidatos eleitos momentos antes de renovarem sua promessa escoteira, todos juntos no palco.

Dentre outros assuntos, foram entregues os troféus Grupo Padrão, e o grupo escoteiro Chama Farroupilha 183 RS recebeu pelo sexto ano consecutivo o troféu Padrão Ouro.

DSCN5850[1]

Integrantes do Chama Farroupilha 183 recebendo o troféu das mãos de Nelson Senna e Wilma Schiefferdecker